Salatino na Revista Epoca

Você compraria um cachorro de raça exótica?

Papillon, Saluki, Italian Greyhound, Chinese Crested Dog e Teckel de pelo longo você já ouviu falar de (ou viu) alguma dessas raças?

Texto LAURA LOPES Revista Epoca

Um filhote de Chinese Crested Dog: tufos de pelos nas extremidades, e falta dele no resto do corpo

Se você visse um Dachshund (o "salsicha") com pelo longo certamente iria estranhar. "Será cruzamento com vira-lata?", alguns se perguntariam. No entanto, essa raça, também chamada Teckel, pode ter três tamanhos e pelagens diferentes. As de pelo comprido são as mais difíceis de se encontrar no país. E o que diria sobre um cão todo pelado, com pelos apenas nos pés ou na cabeça, parecendo um penteado propositadamente delineado em algum pet shop? Outro engano: a Chinese Crested Dog é uma raça também incomum, mas muito digna. Em sua linhagem, há também os cães que nascem peludos e isso é um sinal de que a prole é saudável e irá sobreviver.

Ao escolher um cachorrinho, é preciso fazer algumas perguntas sobre as características da raça e do dono. "É preciso levar em consideração que alguns cães simplesmente não se encaixam no estilo que uma pessoa procura", afirma Oclydes Barbarini, veterinário da Pfizer Saúde Animal. Não adianta comprar um cachorro ativo, atleta, se o dono é preguiçoso e só gosta de se esparramar no sofá. O espaço também é importante. "Para quem mora em casas grandes, indico cães de trabalho, galgos e retrievers", diz Rochester Oliveira, do Canil Salatino. Confira, abaixo, os cuidados necessários na hora da compra e conheça algumas raças exóticas que podem ter muito a ver com sua personalidade.
canil salatino
      
Papillon
Suas orelhas levantadas formam um gracioso desenho sobre a cabeça, por onde caem longas franjas. O formato lembra asas de uma borboleta, por isso o nome “papillon”, borboleta em francês. Apesar da pelagem longa, é fácil escová-lo por não ter pelos pequenos (ou sub-pelos), diminuindo o número de nós ou fios embaraçados. Pela mesma razão, não solta muitos pelos pela casa. O Papillon é um cão de companhia, inteligente e dinâmico.
      
Italian Greyhound
Também chamado de Pequeno Lebrel Italiano, é o menor dentre todas as variedades de galgos, ou lebréis. O tamanho pequeno não impede que ele atinja 60 km/h em uma corrida. Apesar disso, sua linhagem acentuou as características de um animal de companhia, e não de caça, como são os galgos. É carinhoso, dócil e não sabe lidar com comportamento agressivo dos humanos. Graças ao tamanho reduzido (pesa de 2,5 a 4,5 kg), e ao temperamento dócil, tem sido usado em terapia no auxílio a pessoas doentes. (no detalhe, um filhote)
 
Saluki
Nos países árabes, o Saluki é considerado um presente de Alá por ser útil ao homem. O cão é visto pelos muçulmanos como um animal impuro, com exceção desta raça, usada pelas tribos nômades na caça e como guarda e proteção contra predadores. Por ser um animal de velocidade, precisa se exercitar com frequência para fortalecer os músculos e proteger os ossos. No entanto, gosta de dormir em lugares macios e confortáveis. É discreto e não costuma demonstrar carinho, mas se mostra fiel ao dono. Pode ter pelos longos ou curtos.
 
Chinese Crested Dog
A falta de pelo confere ao Chinese Crested Dog uma aparência engraçada, com apenas um topete na cabeça, "sapatilhas" nas patas e uma penugem na ponta do rabo. No entanto, de uma mesma ninhada nascem filhotes pelados e peludos, o que garante o equilíbrio da raça. Normalmente, a pele do pelado muda de cor: escurece no sol e clareia quando não se expõe a ele. Além disso, tem glândulas sudoríparas, ao contrário dos peludos e dos cães em geral. Excelente companheiro, extrovertido e alerta, aprende com facilidade. É sensível e não consegue viver longe do dono – ou do convívio familiar.

Teckel de pelo longo
Este cachorro, da raça "salsicha", tem pelo. Dachshund ou Teckel, é pequeno, de pernas curtas e corpo alongado. É um exímio caçador e um excelente cão de companhia. Assim como o tamanho e a pelagem, o temperamento de cada variedade do Teckel é diferente. O de pelo longo é o mais dócil, tranquilo e que menos apronta dentro de casa. Por ter o corpo alongado, pode sofrer       
de males na coluna. Por isso, evite que ele suba e desça escadas e pule de lugares altos. E não o erga pelas patas dianteiras.

SAIBA MAIS

Antes de escolher, pergunte-se:

1) Que tamanho de animal é compatível com seu lar? Há um jardim em sua casa ou uma praça aonde vc possa levá-lo?
• Apartamento ou casa pequena: cães de companhia
• Para viver dentro de casa: cães de pelagem curta
• Casas grande, cães de trabalho, galgos e retrievers, indica Rochester Oliveira, do Canil Salatino.

2) Você se dedicará a passeios, exercícios, brincadeiras e cuidados primários? Conheça os hábitos do animal que pretende comprar perguntando-se que tipo de companhia você quer em casa e avaliar que tipo de companheiro você será para o bicho.
• Se tem tempo para cuidar, prefira poodle, Maltês, Papillon, Lebrel Italiano, Chinese Crested Dog ou Teckel
• Os donos esportistas devem preferir Border Collie, Golden Retriever, Labrador ou Saluki
• Workaholics, que moram sozinhos ou viajam muito combinam com Akita, Lhasa-Apso, Chow-chow ou Pug

3) Quanto você está disposto a gastar para manter o cão (com alimentação, veterinário, vacinação/medicamentos e banho/tosa)?

canil salatino